h1

Inventando meu ponto cruz

juillet 21, 2009

Ou desafio: bordados não cafona

No penúltimo post, comentei do meu preconceito com artesanatos de mulher desocupada como crochet, pintura sobre pano e ponto cruz. Mas ressaltei que tenho um gostinho mal assumido por fazer ponto cruz, porque me diverte. E como, no caso, eu estou a verdadeira mulher desocupada esse mês, e, além do mais, acabei de me mudar para um apê novo e maior (precisando de vários acessórios e coisas inúteis para preencher o espaço) era a situação perfeita.

Daí, o que eu fiz? Dei um Google « ponto cruz », point de croix », « punto croce » (recomendo altamente a pesquisa em sites italianos, porque me pareceu que as italianas desocupadas de plantnao têm gostos bem menos duvidosos…) e saí procurando um modelo. Haha… ter, tem… mas… é uma coletânea de bichinhos, temas natalinos, alfabetos e frutinhas com bules e chícaras. Uau…
E o pior: difícil encontrar o modelo quadriculado, sabia? Daí eu me indignei, não gostei de nada, e não queria esperar até o dia seguinte pra gastar dinheiro numa revista temática que me mostraria mais do mesmo. E deu a louca: vou fazer eu mesma, o modelo!

Encontrei uns sites que fazem, a partir de uma foto que você pode uploadar (e vivam os neologismos!), mas depois… cobram pra liberar o lixo que ficou… Daí não teve jeito: Adobe Illustrator!!!

Escolhi o tema, alguma coisa que não fosse horrivelmente feminino (agora que tem homem em casa, né…), e que pudesse ter a ver com meu casal. E em tons de azul, porque eu adoro. daí pensei, pensei, e resolvi fazer um estilo azulejos portugueses, pra lembrar da nossa primeira viagem juntos à Lisboa.

Overdose de castelos: Adoro!

Overdose de castelos: Adoro!

Daí o trampo foi o seguinte: achei um detalhe de azulejo; escolhi um azulejinho que não estivesse quebrado, pixelisei no Photoshop, quadriculei seguindo cada pixel no Illustrator. Até aí, fácil, fácil. O problema é que eu só tenho 4 cores de linha. E a imagem tem dezenas de tons!

A foto é de autor desconhecido Um deles não estava quebrado Image 5

Daí foi o maior trabalho: repintar cada quadradinho para obter uma imagem somente com quatro cores (eu disse que eu estava desocupada, né?) E fiz! O resultado ficou assim:

Image 6

Tá bom, de perto não é lá aquela cooooisa, assim, mas juntando vários, como se fossem mesmo azulejos, dá pra enganar bem:

Image 7

Dá pra antecipar o trampo que vai dar, né… Mas quando eu terminar, eu mostro! Até porquê, só aí que vai dar pra avaliar na escala da cafonômetro. Me aguardem!

9 commentaires

  1. Se for vender, me avisa! hi hi hi
    😉

    P.S: Olha, crochê e coisa e tal é fonte de renda pra muita gente, principalmente aqui no Nordeste. Mas, a qualidade do resultado do trabalho de quem tem Educação para pesquisar antes de criar, é, inegavelmente, superior. Veja o resultado a que você chegou. Esse tipo de coisa eu compraria na boa.


  2. Oi mary,

    adoramos o blog. nós somos de minas, e o nosso estado tem uma tradição super forte nesse campo dos trabalhos manuais de mulher desocupada! hahha. mas sabe que a gente no fim das contas é fã demais de artesanato, quando bem feitinho e criativo? tem uma poesia inerente a qualquer trabalho inteiramente manual… tricot é uma paixão, porque permite tantas possibilidades, volumes, texturas…

    beijinhos,

    estillo blog


  3. Pois é, meninas. Artesanato tem valor pra muita gente, isso não dá pra negar. Até eu já tô apanhando nessa minha nova empreitada. Mas pra mim, acho que é igual qualquer suporte visual: um pouco é bom, muito é demais.
    Vou fazer comparação com artes plásticas 2D: Sou vidrada em pintura, mas quadros demais numa sala só fica super kitch. O mesmo rola com bordados: quando toda e qualquer peça de pano de uma casa tem de ter alguma figurinha bordada na barra, já é too much pra mim. Do mesmo modo, um quadro pode ser um Rambrandt, como pode ser um vaso de flores breguíssimo de feirinha. Não sou contra o suporte, mas acredito que sempre tem formas e formas de usá-lo…
    Mas se até consegui convencer a Marivone, uma cética do artesanato como eu, então tá valendo!🙂
    Beijocas, e boas vindas a estillo consultoria por aqui!


  4. Ficou mesmo divino!
    Sabe que eu duvidava de tanta paciência.
    Quero ver no tecido.Vem fazer aqui comigo.


  5. Eu também tô duvidando…:/


  6. Oi Maria,

    adoreii!!!! acho que a arquitetura está se perdendo na falta de ornamentos… este « cafona » é lindo e todo mundo gosta!! não? por que arquitetos reprimem ornamentos e o decorativo em suas obras?…

    vc conhece o artista Carsten Nicolai? tá tendo uma exposição dele no Kunstmuseum aqui em Stuttgart sobre moiré e mosaicos feitos através de linhas e « raster »(te falei que meu portugês tá péssimo, ai que vergonha, como se diz raster/grid em port!?)
    o livro dele « grid index » tem uma série de ornamentos e vem com um cd, tem todos eles digitalizados…muito legal!! tbm me serviu de inspiração pra uma fachada…

    dá uma olhada: http://www.carstennicolai.de

    beijinhos…


  7. Ja conhecia esse artista sim! Mas eu sou meio dividida com ornamentos em arquitetura… Sem, a coisa fica muito impessoal, fria. Mas se tiver, têm que ter alguma cohesao entre as coisas… Pra dar um arzinho caloroso… Mas até pra ornamentos, tenho tendência a pensar que Less is More, e é mais legal colocar poucas peças em valor, do que desvalorizar tudo com muita peça🙂
    Bom q vc passou por aqui! Esse blog ta tao moribundo!!


  8. sim…concordo… mas eu sou um tanto adepta de « more is more » rs… mas nem sempre…
    vc fez esse desenho no pc? como vc dividiu o desenho em pixels?
    beijim Jô


  9. Isso: scaneei uma foto de viajem que eu tinha, enquadrei o detalhe do azulejo, e fiz um layer quadriculado por cima, pintando cada quadrado numa das cores que eu tinha🙂
    Dividir en pixeis não adiantou, porque não adiantou pra ter controle das cores, e codificar cada uma…



Laisser un commentaire

Entrez vos coordonnées ci-dessous ou cliquez sur une icône pour vous connecter:

Logo WordPress.com

Vous commentez à l'aide de votre compte WordPress.com. Déconnexion / Changer )

Image Twitter

Vous commentez à l'aide de votre compte Twitter. Déconnexion / Changer )

Photo Facebook

Vous commentez à l'aide de votre compte Facebook. Déconnexion / Changer )

Photo Google+

Vous commentez à l'aide de votre compte Google+. Déconnexion / Changer )

Connexion à %s

%d blogueurs aiment cette page :