h1

Eco-reflexos fracassados

octobre 5, 2008

Por aqui me chamam de eco-chata. Assumo, meu caro leitor. E conscientíssima de que os eco-chatos são os chatos mais chatos que tem (… tá… talvez não, mas quase, vai…). Aqui na França acabou virando modinha, ser eco-chato. Mas modinha chega, cansa e vai, e nessa poucos ficaram.

Sou dessas que tem uma cozinha de 2m2 (não estou brincando: ver conferir o tamanho dos apês por aqui e depois a gente conversa…) e arranja espaço para uma lixeira master com dois compartimentos, sim senhor. Plástico-papelão e orgânicos. Haja saco. E do reciclado!

Aliás, falando em saco, também sou daquelas que chega na loja e olha com aquela cara de nojinho colocam minhas coisas em sacolinha no caixa. Principalmente se eu comprei só um artigo! Ponto-comentário: faça a experiência e verá todo o resto da fila fazer a mesma coisa. Chatice é contagioso. Assim, enfeito a minha chatice com essas sacolinhas de tactel dobráveis que cabem em qualquer bolsa(o). No início só dava eu, pagando de álien, com meu saquinho tirado, como da cartola, e que ainda por cima, era amarelo-promoção. Agora consigo passar desapercebida: sacolas plásticas são proíbidas no Estado onde moro.

O negócio de eco-chato, é que a gente consegue encher o saco de um número absurdo de pessoas em pouquíssimo tempo. Até porquê é uma praga que a gente carrega sempre: quando fui ao Brasil pela última vez, obviamente fiquei chocada com o foda-se geral das pessoas para tudo isso. Mas tá pensando que é fácil ser eco-chato no Brasil?

1- acabou a pilha. Eco-chata vai ao supermercado. Pilhas de pilhas e nenhuma m**** de pilha reciclável. Pera. Não é possível! Cadê o responsável dessa sessão? (eco-chatice-estréia). Não tinha mesmo.

2-Chego no caixa, pago um preço absurdo (nossa, como as coisas encareceram nesse país!) e tenho direito a uma p**** de uma sacolinha na saída. Por 8cm3!! Vou levar na bolsa, não precisa, obrigada (visualisaram a cara de nojinho?).

3-Chegando em casa: que bom que eu trouxe as pilhas. « Essas velhas vou jogar no lixo ». Pera pera pera pera… O QUE????? Gente. Não sei se o que eu falo aqui pode ter algum valor de garantia, mas eu juro que minha família do Brasil não é dessas ignorantonas sem-noção e incultas. Mas depois dessa…

4-Então tá bom, 10min de aula de chatice aplicada depois, as pilhas vão parar na caixinha do carrefour, e logo após eu ouço… Cadê a sacolinha?

-Que sacolinha?

-A das pilhas!

-Ué, não levei, porque?

-Como não levou, a galera não dá sacolinha?

-Dá mas não precisava, eu coloquei na bolsa.

-Não precisava? E onde é que eu vou colocar meu lixo agora?

Olha.. me rendi. Aposentei a chatice naquele país. E plantei uma árvore quando voltei (Tá, mentira).

Aliás, falando em árvores, http://www.clickarvore.com.br/ (em minha defesa, precisa de CPF…)

5 commentaires

  1. Oi, Marie.
    A gente tem que ser chato mesmo com algumas coisas. Vinhos, reciclagem, erros de português(ou de francês…), atendimento ao consumidor, etc. Sem isso o mundo não evolui mesmo!!!! Continue aí com a sua chatice. Os que te chamam de chata vão acabar se beneficiando dos seus atos algum dia. E vão se lembrar de vc…
    Beijos.
    Ah, só para vc saber, sou a chata do atendimento ao consumidor…mdr.


  2. Puxa, qual será a chata do atendimento ao consumidor? Se for dessas quel liga para a empresa paninhos pré-humidecidos reclamando que eles são muito grandes e mtas vezes desperdiçados, então eu posso me encaixar nesse grupo também… Céus… meu caso é mais grave do que eu pensava…😉


  3. Ah, não…Vc nem imagina o que já fiz de reclamação. Esses paninhos nem são nada. Reclamei até do hotel na França. Mas acho que o sujeitinho da recepção rasgou o meu papelzinho porque eu solicitei resposta e até hoje nada. Eu adoro a França (e morro de inveja de vc aí…) , mas o país bem que precisa de mais chatas como eu para dar uma melhoradinha no atendimento.
    Bisous.


  4. Marie, vive la sacolinha de nylon! Também tenho várias. Mas confesso que às vezes esqueço de levar. Depois te conto da minha mais nova investida eco-chata. Vou colocar bilhetes anônimos na casa das pessoas que estiverem lavando a calçada com esguicho. Que vc acha?
    Beijos,
    Mari


  5. Noooossa! Adorei! Não é que é uma ótima idéia?! Vou pensar numa aplicação diferente (aqui ninguém lava calçada) e seguirei a moda!



Laisser un commentaire

Entrez vos coordonnées ci-dessous ou cliquez sur une icône pour vous connecter:

Logo WordPress.com

Vous commentez à l'aide de votre compte WordPress.com. Déconnexion / Changer )

Image Twitter

Vous commentez à l'aide de votre compte Twitter. Déconnexion / Changer )

Photo Facebook

Vous commentez à l'aide de votre compte Facebook. Déconnexion / Changer )

Photo Google+

Vous commentez à l'aide de votre compte Google+. Déconnexion / Changer )

Connexion à %s

%d blogueurs aiment cette page :